7 dicas rápidas para diminuir o gasto com energia elétrica do seu condomínio! [Dica #3 é incrível]

1- Troque as Lâmpadas

Substituir lâmpadas incandescentes por fluorescentes nas áreas comuns gera uma economia de quase 80%, conforme os estudos do IDEC (Instituto de Defesa do Consumidor). Hoje em dia já existem varias opções de lâmpadas fluorescentes. Por isso, síndico pode até estimular a troca de lâmpadas também nas residências.

2 – Coloque minuteiras

As minuteiras são aparelhos que permitem fazer a temporização da iluminação. Porque, definir e controlar o período em que as luzes ficarão acesas irá gerar uma economia nas áreas de iluminação externa, como piscinas, jardins e fachadas.

3 – Insira medidores eletrônicos

Com maior precisão no cálculo dos gastos de energia elétrica, também é possível mensuram os gastos com a energia reativa em condomínios. Energia reativa é aquela que não produz efetivamente um efeito, mas contribui para que outros componentes funcionem, como bombas hidráulicas, elevadores e reatores, que podem fazer grande uso dessa energia, e isso aumenta a ineficiência energética do condomínio, estes medidores registram esses gastos e com base nessas informações, os síndicos podem solicitar a consultoria de um técnico para reduzir essa cobrança, além de descobrirem quais equipamentos apresentam esse tipo de gasto excessivo.

4 – Insira sensores de presença

Nas áreas comuns, Halls de elevadores, corredores e principalmente nas escadas, a instalação de sensores de presença contribuirá para evitar o desperdício e os gastos extra na conta de energia elétrica do condomínio, sem abrir mão da segurança.

5 – Analise o uso de energia pelos equipamentos

Vale a pena contratar um técnico para avaliar o índice de consumo de cada equipamento, como motores e bombas elétricas, elevadores, iluminação, etc. O consumo de energia elétrica de cada equipamento é descrito com a sigla HP (Horse Power). O HP é transformando em Watts, tornando o entendimento das contas não tão simples. Por isso um laudo técnico pode apontar com precisa as principais carências.

6 – providencie a individualização do consumo

De acordo com a AABIC, os gastos com o consumo coletivo de água representam um percentual que varia de 10% a 14% da totalidade dos custos condominiais, o que equivale a um valor absoluto de R$ 1.000,00 a R$ 4.000,00, em média. Então, sempre que possível, é válido priorizar a instalação de medidores de consumo de energia elétrica individuais, para cada unidade do condomínio, Porque, o morador pagará aquilo que efetivamente usar e tomará mais cuidado com o consumo da energia elétrica, já que o prejuízo é direto no bolso, e também poderá comparar o seu consumo mês a mês e perceber quando estiver se excedendo no uso.

7 – Incentive a economia

As campanhas de conscientização têm impacto direto nos gastos do condomínio, principalmente quando são fundamentadas em dados. Os moradores têm a real noção do que foi gasto e do que foi economizado, e se sentem motivados a melhorar para os próximos meses. Utilize  o funcionalidade de Avisos da eCondos para ganhar maior visibilidade e adesão para divulgar os gastos do condomínio com água e energia, estabeleça metas de consumo e dicas sobre como cada morador pode economizar.


Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print

eCondos na mídia

Últimas atualizações

Copyright 2020 @ All rights Reserved. Design by eCondos Sistemas.

A melhor experiência que uma plataforma para condomínios pode proporcionar.