Corpo de Bombeiros poderá interditar e multar condomínios com AVCB irregular, você esta livre desta ameaça?

Você sabia que existem diferentes tipos de extintores para cada tipo de incêndio e é muito importante manter a recarga em dia? E que a recarga dos extintores é uma obrigação legal do síndico?

Tipos:

Água (H2O) – É indicado para incêndios da classe A. Seu princípio de extinção é por resfriamento e age em materiais como madeiras, tecidos, papéis, borrachas, plásticos e fibras orgânicas. É proibido o seu uso para incêndios de classe B e C.
Gás Carbônico (CO2) – É indicado para incêndios da classe B e C. Seu princípio de extinção ocorre por abafamento e resfriamento e age em materiais combustíveis e líquidos inflamáveis e também contra fogo oriundo de equipamentos elétricos.
Pó Químico B/C – É indicado para incêndios da classe B e C. Seu princípio de extinção é por meio de reações químicas.
Pó Químico A/B/C – É indicado para incêndios da classe A, B e C. Seu princípio de extinção é por meio de reações químicas e abafamento (para incêndios da classe A) e pode ser usado para a contenção de fogo de praticamente qualquer natureza.
Espuma mecânica – É indicado para incêndios da classe A e B e seu uso é proibido para incêndios de classe C. Seu princípio de extinção é por meio de abafamento e resfriamento.

Recarga: 

Os extintores de incêndios são equipamentos que devem ser recarregados anualmente para garantir o devido combate a incêndios em condomínio e se o seu prédio possui extintores de CO2, eles devem ser inspecionados a cada seis meses e recarregados sempre que houver necessidade. A recarga pode parecer simples, mas recargas anuais, por exemplo, podem trazer surpresas desagradáveis.

Manutenção:

Lembre das mangueiras dos extintores. Elas também demandam atenção constante. Programe testes hidrostáticos a cada cinco anos, e é importante procurar empresa certificada pelo Inmetro – Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia. 
Evite vandalismos conscientização, vigilância e aplicando as penalidades cabíveis para cada tipo de situação. Infelizmente, é mais comum do que se imagina as ocorrências nas quais crianças, adolescentes e jovens do próprio condômino esvaziam os extintores de incêndios sem necessidade.

Números e onde posicionar os extintores:

O numero de extintores necessários a um condomínio, assim como qual o tipo de substância e o local de instalação de cada extintor é definido no projeto técnico de incêndio que deve ser aprovado pelo Corpo de Bombeiros, e este projeto de segurança faz parte do Auto de Vistoria do Corpo de BombeirosAVCB
Os extintores para condomínio, geralmente, estão previstos em legislações estaduais e também entre as 38 Instruções Técnicas do Corpo de Bombeiros (ITCB), documento que regulamenta e estabelece diversos procedimentos de prevenção e combate a incêndios em condomínios. 

Os custos devem sempre estar previstos no planejamento financeiro do condomínio, e por isso os condôminos não serão penalizados com valores extras nas taxas condominiais.

Compartilhe esta publicação

Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on print

eCondos na mídia

Últimas atualizações

Copyright 2020 @ All rights Reserved. Design by eCondos Sistemas.

A melhor experiência que uma plataforma para condomínios pode proporcionar.